Image Map

03 junho 2013

ENTREVISTA COM MÔNICA SALGADO DA GLAMOUR!

É fácil associar a palavra glamour à uma mulher de nariz empinado que se vê como a última Coca-cola do deserto. Mas nesse caso, essa associação não poderia estar mais errada. Mônica Salgado é a diretora de redação da Glamour e a alma da revista! É linda, super simpática e inteligente. Uma verdadeira inspiração!
Seu currículo é de dar inveja. Formada em jornalismo com MBA em Marketing de Moda, seu primeiro trabalho foi no São Paulo Journal, que abordava temas como moda, beleza e lifestyle. Também já trabalhou dando dicas de moda e tendências no programa de TV Novas Ideias e foi redatora-chefe da Vogue Brasil.



Como é o seu dia a dia na redação? 
Chego por volta de 11h, 11h30 e saio umas 22h. não reclamo: amo meu trabalho, não desligo nunca. Fora isso, tenho pouca rotina, muitas reuniões fora, almoços e cafés de relacionamento, eventos...


A Glamour só chegou ao Brasil em 2012, porém nesse um pouco mais de um ano de vida ela já se destacou dentre tantas outras com mais tempo nas bancas. Por que você acha que ela fez tanto sucesso? 
Porque a gente ousa ser diferente, surpreender, pensar fora da caixinha. Pra mim, difference creates preference... a Glamour é moderna! Se todas as capas têm carão, a gente sorri. Se todas as modelos têm cara de bonecas de cera, a gente gosta que elas sejam de verdade. O diferente, o surpreendente me interessa. Mais do mesmo é chato.

Aliás, a revista é bem íntima da leitora, não só na forma de escrita mas também por interagir bastante com o público, isso é um perfil da Glamour em todos os países ou é exclusividade brasileira? 
Perfil da americana (que é a mãe de todas, nascida em 1939) e da inglesa, que são os dois grandes casos de sucesso da família glamour. Em alguns países, como França por exemplo, você nota menos esse traço. O humor sempre foi uma paixão pra mim. Gosto de textos leves, de linguagem direta, de conexão íntima com a minha leitora. Então nunca tive dúvidas de que a Glamour no Brasil deveria ter essa personalidade.

Antes de ser diretora de redação da Glamour você trabalhou como redatora-chefe na Vogue. Qual a maior diferença em trabalhar nessas duas revistas? 
É grande, viu? A Dani Falcão, minha diretora na Vogue, vivia me pedindo para segurar as gracinhas nos textos. E ela estava certa. A Vogue é uma instituição, certa compostura faz-se necessária.



Qual a dica mais importante pra quem quer seguir profissão no meio do jornalismo de moda? 
Pode parecer clichê, mas tem de amar muito o que faz... Jornalista trabalha 24 horas por dia (tenho insights em sonhos, acredita?), se não amar vai ser frustrada, infeliz, amargurada. Precisa ter cara de pau, um pouco de sorte e nunca perder o brilho nos olhos.

Qual foi a edição mais divertida de fazer até hoje? 
Todas são, sem exceção. Essa votação para as blogueiras da capa tem tirado meu sossego, mas me deixado muito positivamente excitada.

Você tem um trabalho puxado, é casada há 8 anos e tem um filhinho de 2 anos (aliás, sua família é linda! Parabéns!). Como consegue se manter sempre tão glamourosa? Sobra tempo pra uma rotina de beleza legal? 
Não sobra muita coisa. Não faço mais ginástica, por exemplo, que sempre adorei fazer. De manhã, fico com meu filho, fazemos bagunça...E tento ir ao cabeleireiro todo sábado, para dar um trato. Comecei a fazer massagem toda semana também. E ando obcecada com a pele do rosto, gastando os tubos com lasers...

O que seu trabalho te proporcionou de mais legal até hoje? Foi conhecer algum ídolo, ter viajo pra algum lugar que sempre sonhou em conhecer...? 
Olha, meu trabalho me define. Devo quem eu sou a ele. Fiz viagens sensacionais, entrevistei ídolos... sou muito sortuda mesmo!

Curtiu a entrevista? Acompanhe mais o trabalho da Mônica todos os meses lendo a -maravilhosa- revista Glamour e pelo Instagram @monicagsalgado .

Beijos,
      Soraya Marx

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...